Início > Artigos > Paganismo

Paganismo

Paganismo é o conjunto de crenças antigas oriundas dos meios pagãos. O termo vem de paganus e pagani (que faz referência ao campo, camponês). Um termo que foi estigmatizado na época do antigo Império Romano tornando-se pejorativo.

Como se deu esta estigmatização?
Vamos voltar no tempo, no Antigo Império, três séculos depois da morte de Jesus, mas especificamente no ano de 313 d.c. quando cessaram as perseguições aos cristãos pelo poder de Roma. Nesta época, Constantino I, através do Edito de Milão, declara que o Império se tornaria neutro em relação a credos religiosos.
Este mesmo Constantino viria a se converter ao Cristianismo e em 325 d.C. através do Concílio de Nicéia, quando reconheceu Jesus como o Filho de Deus e estabelecem outras providencias para distinguir o gentio (cristãos sem origem judaica) dos judeus, como, por exemplo, alterar a data da celebração do Pesakh (Páscoa) bem como seu nome para Eostre, nome de uma deusa pagã, o que séculos depois seria novamente modificado para Easter (inglês) ou Oster (alemão), a Páscoa em português, ou a troca do dia de descanso do sábado (Sabhat) para o domingo.
Em 380 d.C. o Imperador Teodósio numa jogada política, declara o Cristianismo, a religião oficial do Império Romano e nasce então a Igreja Católica Apostólica Romana.
A estrutura da nova religião, pautada em um único deus onipotente e onipresente, era perfeita para uma política de dominação sutil. Existia um deus a ser temido e punições divinas seriam bem vindas a todos aqueles que fossem contrários às regras impostas pelo poder.
Nos grandes centros, a aceitação da nova religião foi rápida não cabendo aqui tentarmos saber o porquê, mas nos campos, houve resistência. Os camponeses mantinham-se fiéis ao culto aos seus múltiplos deuses e práticas antigas.

Daí nasce o estigma de pagão (paganu “morador do campo”). Os pagãos não aceitavam a nova religião, seguiam em seus cultos a deuses dos mais diversos, ligados às forças da natureza.
Nos grandes centros, este termo passou a ter uma conotação pejorativa, um tom depreciativo, ao se referir a crenças supersticiosas e mágicas, fruto segundo os romanos, da ignorância dos camponeses.
O que temos hoje é o Neo Paganismo, ou seja, uma retomada de uma forma de expressão religiosa antiga, pré-cristã e que é adaptada para os dias de hoje.

Categorias:Artigos Tags:
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: