Início > Artigos > Cuidado com armadilhas

Cuidado com armadilhas

Desde o dia em que a Wicca passou a ser divulgada pelos 4 cantos do mundo, passou a ser difícil, senão impossível, conter ou impedir a proliferação de charlatões que lançam mão de todo tipo de artifício para: ganhar fama e/ou dinheiro e/ou alcançar objetivos particulares.
Podemos encontrar coisas do tipo:
CURSO DE WICCA POR CORRESPONDÊNCIA: com promessas de receber no final um lindo diploma… Se não concorda comigo, então pare e pergunte para vc mesmo: ” Conheço algum padre, ancião, rabino que tenha sido iniciado por correspondência? Se conhecer nos informe por favor…
VENDA DE LIVRO DE RECEITAS DE FEITIÇOS MILENARES: Dá até para rir, mas, você encontra! Basta fuçar pela internet…chegam a cobrar verdadeiras fortunas e existem muitos simpatizantes e neófitos que compram achando que se tornarão bruxos mais potentes que Merlin. É claro que pela internet encontramos zilhões de feitiços prontos. No próprio Empório tem, mas, está lá…em seu linkizinho e pode ser copiado por qualquer um. Se fazem efeito? Nada faz efeito se você não souber conduzir, se não acreditar, se não souber, no mínimo, o que realmente quer alcançar. O que dá certo para um não significa que dará certo para você. O mais legal é por seu coração para funcionar e escutar sua intuição e, então, a partir disso, fazer seu próprio feitiço, que pode ser um simples e singelo pensamento que vc direciona para determinada coisa.
VOCÊ! É VOCÊ MESMO! QUER SER WICCANO??? VENHA AQUI QUE EU TE INICIO… isso também existe.! Pessoas, por pura má fé, se dizendo mestres, gurus e etc., cobram fortunas, para iniciar pessoas que teimam em acreditar (erroneamente) que na Wicca existem mestres, gurus, presidentes, representantes oficiais, etc. Conselho de amigo…Corra!

É claro que existem pessoas sérias que ministram cursos, não para fazer você virar um bruxo um wiccano, mas para dar bases, caminhos que o ajudarão a caminhar. É claro que muitos cobram…afinal, muitos ministram tais cursos em locais onde há gastos, como luz, água. Ainda, outros dispõem de tempo para ministrar tais cursos, tempo.
O que tento dizer é que você deve ser crítico. Colher informações. Ser “sacana”, “velhaco” para saber separar o joio do trigo. Para não cair nas mãos de vigaristas. Os wiccanos sérios não saem à procura de ninguém! Não convertem ninguém!
Agora, deixando os casos de 171 (para os que não sabem, 171 é o artigo do Código Penal sobre estelionato), vamos falar de outro ponto que acredito ser de grande importância para quem está se iniciando.

Para vocês que estão tendo o primeiro contato, gostaria de dar toques como:
1. Não acredite, por pura preguiça, em tudo que te falam. Questione! Critique! Busque outras fontes que tratam sobre o assunto! Some tudo e, então, tire sua conclusão, sua definição particular. Apesar de termos bons livros, será que podemos garantir que são 100% confiáveis? Será que 100% completos? A leitura de 2 ou 3 autores sobre o mesmo assunto, pode levar você a entender, completar ou descartar determinados pontos.
2. Não fique de braços cruzados esperando que tudo caia de mãos beijadas. Corra atrás. Entre para listas de discussão. Vasculhe sites. Leia o máximo de livro que puder. Faça amizades férteis com pessoas que como você encaram a religião com a devida seriedade que é.

3. Não fique somente nas leituras, chats, listas e troca de informações…ou seja, não se limite apenas em teoria. Erga as mangas e bote pra quebrar. Comece a comemorar seus Sabbats e Esbats, mesmo que seja trancado em seu minúsculo quartinho. E, por favor, não me venha com aquela venha história de que tem medo de errar. Ponha uma coisa na cabeça, se estiver decidida(o) de coração a fazer o ritual…tenha a certeza absoluta de que a Deusa e o Deus te ajudarão. Mesmo porque se não tentar, nunca vai aprender.

4. Não deixe de praticar seus rituais, por causa da velha desculpa de não ter os instrumentos rituais necessários: BOS (livro de sombras), athames, caldeirão e etc. Você é inteligente e sabe que se pegar folhas de sulfite e encarderna-las terá o seu livro de sombras; seu athame não precisa ser do tamanho do athame do He Man…e muito menos precisa custar milhões de dólares. Uma singela faquinha da tramontina, servirá para o propósito de direcionar energia e etc. Use a imaginação,. Crie seu instrumento. Use e abuse da argila, da madeira, das tintas e pincéis. Só não deixe de realizar seus rituais por não ter tais objetos.

Acredito que estas palavras ajudarão você a ficar alerta em sua caminhada.

Antes de terminar, gostaria de pedir desculpas por qualquer mal entendido que talvez possa surgir com este texto. E, também, gostaria de deixar claro que esta é a minha posição. Ninguém está obrigado a aceitar ou deixar de aceitar.

Fonte: http://www.emporiowicca.com.br/armadilha.html

Categorias:Artigos Tags:
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: